MEGA 94


Jovem, que ficou conhecido em abril por postar nas redes sociais vídeos com pessoas embriagadas, moradores de rua e até crianças em brigas de rua em Campo Grande, voltou a transmitir os mesmos conteúdos na internet, mesmo após intervenção policial.

O rapaz, que na época era menor de idade, viralizou nas redes sociais com o conteúdo e, após as reportagens, foi orientado pela polícia especializada a parar com a produção do conteúdo, por expor menores a situações de violência. Posteriormente, os vídeos foram apagados e a conta no Instagram indisponibilizada.

Na época em que foi revelado pela reportagem do local, o caso ganhou repercussão nas redes sociais, onde foi chamado até de ‘UFC Cachaça’, por envolver moradores de rua aparentemente alcoolizados, e até de ‘Rinha de Criança’, pois eram vários os vídeos onde menores de idade eram colocados em brigas, sem o conhecimento e consentimento dos responsáveis, acarretando riscos à saúde e segurança.

O caso foi tratado pela Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude), que informou que o promotor dos vídeos foi ouvido pela delegada responsável pelo caso.

“Foi instaurado um procedimento, com os vídeos, fotografias e prints, onde ele teve que indicar os nomes de todos os menores, com a qualificação de todos os adolescentes”, disse a delegada Daniela Kades.

Contudo, nesta semana, dois vídeos chegaram a ser postados por ele, novamente com a participação de jovens em lutas – não é possível precisar a idade dos participantes, mas aparentam ser adolescentes. A reportagem apurou que o proprietário da página já atingiu a maioridade. Por isso, a investigação de eventuais irregularidades ficaria a cargo da 6ª Delegacia da Polícia Civil de Campo Grande, e não mais pela especializada.




Fonte: midiamax Postado em: 26-06-2024


Jovem, que ficou conhecido em abril por postar nas redes sociais vídeos com pessoas embriagadas, moradores de rua e até crianças em brigas de rua em Campo Grande, voltou a transmitir os mesmos conteúdos na internet, mesmo após intervenção policial.

O rapaz, que na época era menor de idade, viralizou nas redes sociais com o conteúdo e, após as reportagens, foi orientado pela polícia especializada a parar com a produção do conteúdo, por expor menores a situações de violência. Posteriormente, os vídeos foram apagados e a conta no Instagram indisponibilizada.

Na época em que foi revelado pela reportagem do local, o caso ganhou repercussão nas redes sociais, onde foi chamado até de ‘UFC Cachaça’, por envolver moradores de rua aparentemente alcoolizados, e até de ‘Rinha de Criança’, pois eram vários os vídeos onde menores de idade eram colocados em brigas, sem o conhecimento e consentimento dos responsáveis, acarretando riscos à saúde e segurança.

O caso foi tratado pela Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude), que informou que o promotor dos vídeos foi ouvido pela delegada responsável pelo caso.

“Foi instaurado um procedimento, com os vídeos, fotografias e prints, onde ele teve que indicar os nomes de todos os menores, com a qualificação de todos os adolescentes”, disse a delegada Daniela Kades.

Contudo, nesta semana, dois vídeos chegaram a ser postados por ele, novamente com a participação de jovens em lutas – não é possível precisar a idade dos participantes, mas aparentam ser adolescentes. A reportagem apurou que o proprietário da página já atingiu a maioridade. Por isso, a investigação de eventuais irregularidades ficaria a cargo da 6ª Delegacia da Polícia Civil de Campo Grande, e não mais pela especializada.




Fonte: midiamax Postado em: 26-06-2024
MEGA POINT
Av. Afonso Pena 5154
Campo Grande MS
Whatsapp - 99143-9494

3042-9494
Mega94 (c)- Todos os direitos reservados.